sábado, 22 de março de 2014

sexta-feira, 21 de março de 2014

272ª

Às vezes o que magoa não é o que se diz, é o que fica por dizer...

domingo, 9 de março de 2014

271ª

Não sabes como te sentes não é? Nostalgia de alguns momentos, medo de outros. Sentes fome, mas não tens vontade de comer. Sentes a falta mas não admites. Sentes-te triste mas não falas. Falas em solidão e ficas só de repente. Fala-se de amigos/as e sentes que às vezes parece que não tens nenhum.. Descobres que companhia às vezes é precisa mas nem sempre há. A sós com a solidão, pensas tu. Mentalizas-te que não tens ninguém que te ame como tu és capaz de amar os outros. Dói quando o carinho é preciso mas não tens. Desprezas a companhia de toda a gente em certos momentos porque preferes o fone discreto no ouvido, preferes o barulho do silêncio imundo no teu quarto. O barulho do silêncio? Pois, o silêncio incomoda almas desarrumadas. Corrói cabeças com mil e umas ideias por realizar.. O silêncio é poderoso, e, muitas vezes quando vem à deriva é como quem fica sem aplausos no fim de uma grande peça ou concerto, magoa, mas dá respostas. Tens de ser forte, tens de equilibrar a balança, tens de retomar o sentido da vida, retoma à felicidade.

Local habitual

Vazio, sem frio
Não tenhas agenda,
faz planos.

Sopra contra o vento

Não tenhas pressa
A lareira ainda está acesa.
És novo, és jovem..
És nova, és jovem..

Continua por aí

Enquanto a lareira 
não se apagar
És tu que tens de te relembrar,
a vida é curta.

E agora vais equilibrar as coisas ou deixar que a lareira apague e acabes apenas a relembrar o que as cinzas foram? 

Boa sorte :)